Bombas pneumáticas de diafragma na indústria alimentícia

Uma das principais regras da indústria alimentícia é a adequação aos padrões de higiene exigidos pelos órgãos regulamentadores. O manuseio incorreto pode causar a contaminação dos alimentos, impactando negativamente no posicionamento dda empresa do mercado, e causando perdas financeiras consideráveis.

Porém, manter a sua operação dentro dos padrões necessários exige que a empresa realize investimentos, sem impactar a sua lucratividade. É importante encontrar o equilíbrio entre a produtividade, a eficiência e a redução de desperdícios para garantir o sucesso da empresa. Por esse motivo, as bombas pneumáticas de diafragma são uma opção estratégica e econômica para empresas que buscam manipular produtos alimentícios com segurança e confiabilidade. Isso porque esse tipo de bomba:

· Realiza o transporte de diversos tipos de líquido, com uma ampla gama de viscosidades;
· Conseguem executar funções de transferência, carregamento e descarregamento;
· Lidam com fluidos em uma ampla faixa de temperatura;
· Transportam fluidos com higiene;
· São fáceis de limpar;
· Atendem às especificações dos órgãos responsáveis.

Por serem tão versáteis, as bombas pneumáticas de diafragma são amplamente utilizadas no setor de alimentos e bebidas.

Quais as vantagens da bomba pneumática de diafragma?

Além dos aspectos citamos acima, as bombas pneumáticas apresentam diversas vantagens para o manuseio de bebidas e produtos alimentícios, como:

· São sensíveis ao cisalhamento, com bombeamento suave;
· Conseguem manusear sólidos sem causar danos à estrutura da bomba;
· São autoescorvantes e não requerem pressão de entrada positiva paa operar;
· Consegue funcionar a seco;
· São fáceis de limpar;
· Podem ser aterradas por segurança;
· São portáteis;
· Possuem preço de compra inicial baixo.

Quais os tipos de bombas utilizadas na indústria alimentícia?

Nesse setor, existem dois tipos de bombas pneumáticas de diafragma que podem utilizadas:

Bombas em conformidade com a FDA: nos Estados Unidos, o FDA realiza a certificação de equipamentos que devem ser fabricados com materiais aprovados pelo órgão.

Bomba higiênica 3-A: esse tipo de bomba deve ser fabricada de acordo com as normas 3-A e a certificação passa por uma revisão anual.

Embora sejam muito semelhantes, essas bombas apresentam aplicações distintas, como veremos a seguir:

As bombas FDA costumam ser aplicadas no manuseio de sucos, óleos cítricos, vinhos, cervejas, molhos, condimentos, etc. Já no caso das bombas higiênicas 3-A, elas são mais comumente aplicadas na indústria de laticínios. Em geral, esse tipo de bomba é fabricada para que possa ser desmontada e receber a limpeza no local, de forma a evitar que resíduos fiquem presos e desenvolvam bactérias e outros microorganismos. Clique aqui e veja essa bomba da série Saniforce, que possui certificação da FDA.

As principais diferenças entre essas duas bombas, são:

Bombas FDA: possuem acabamento de alto polimento (150 micropolegadas); precisam ser desmontadas para limpeza e elas precisam ser viradas manualmente para a drenagem.
Bombas higiênicas: possuem acabamento polido (32 micropolegadas); possuem suporte de bomba rotativo para drenagem e possuem certificação de terceiros.

Antes de escolher uma bomba para uso na indústria alimentícia, é importante se atentar aos níveis de certificação exigidos pelos órgãos regulamentadores, quais os produtos que serão bombeados, como será feita a limpeza e qual o orçamento disponível. Proporcionando segurança e durabilidade, as bombas pneumáticas de diafragma nem sempre precisam ser sanitárias. Para o transporte de produtos químicos de sanitização, por exemplo, podem ser utilizadas bombas padrão.

A importância da manutenção preventiva da bomba pneumática de diafragmaBombas pneumáticas de diafragma: plástico ou metal?