Manutenção da bomba de diafragma: 5 coisas que podem danificar a sua bomba

Manutenção da bomba de diafragma: 5 coisas que podem danificar a sua bomba

 

Sabemos que a bomba de diafragma é resistente, confiável, versátil e de fácil manutenção, sendo uma das melhores opções para o transporte de fluidos. Por possuírem um design simples, elas são bastante econômicas e podem ser operadas com bastante facilidade, garantindo um desempenho superior.

 

Contudo, por mais eficiente que elas sejam, as bombas de diafragma também podem apresentar problemas, e devem ser utilizadas de forma adequada para prevenir esse tipo de imprevisto. Além de aumentar a vida útil da sua bomba, isso também garante que ela consiga operar em sua totalidade e entregar o desempenho esperado.

 

Para te ajudar, separamos os cinco principais erros que podem causar problemas à sua bomba de diafragma, veja a seguir:

 

  • Não utilizar componentes que sejam resistentes a abrasão

 

O tipo de fluido que será bombeado deve ser considerado no momento de escolher os componentes que serão utilizados na sua bomba de diafragma. Dessa forma, quando for bombear fluidos abrasivos, escolha componentes que sejam resistentes a essa abrasão. Por exemplo:

 

Para bombas de plástico, o material mais resistente é o PVDF, e no caso de bombeamento de fluido cerâmico abrasivo, válvulas de aço inoxidável ou ferro fundido são melhores opções.

 

Em todo caso, consulte a tabela de compatibilidade fornecida pelo fabricante, de forma a garantir o bom funcionamento e evitar o desgaste excessivo dos componentes.

 

  • Produto de bombeamento quimicamente incompatível

 

Assim como os fluidos abrasivos, os produtos quimicamente incompatíveis com a composição da bomba também podem causar danos. E isso inclui, além da bomba em si, os elastômeros, peças fundidas e outros componentes, aumentando o desgaste e reduzindo a vida útil do equipamento.

 

Dessa forma, é muito importante selecionar uma bomba que seja fabricada em compatibilidade com o fluido que você irá bombear, consultando o guia de compatibilidade química da sua bomba. Caso você ainda tenha dúvidas, entre em contato com o fabricante e obtenha as orientações necessárias.

 

  • Não levar em consideração o suprimento de ar comprimido

 

Por serem as principais fontes de energia utilizadas no funcionamento da bomba, a pressão e a qualidade do ar são os aspectos que mais afetam a vida útil da bomba de diafragma. Assim como o ar impuro pode afetar o desempenho da bomba, utilizar a pressão incorreta também pode causar um grande impacto no seu funcionamento.

 

Visto que a pressão do ar comprimido vai determinar a velocidade de operação da bomba, erros nessa configuração podem prejudicar muito o desempenho do equipamento. Se ela estiver operando com mais pressão do que o necessário, a bomba pode funcionar mais rapidamente e entregar um resultado ineficiente, além de aumentar o desgaste e causar danos.

 

Com um filtro/regulador de ar, é possível não só manter a qualidade do ar, como também garantir que a pressão da bomba seja adequada. Com isso, o filtro tem tempo suficiente para entrar e sair, permitindo que as válvulas se encaixem corretamente e completem o curso de bombeamento correto.

 

  • Dimensionamento indevido das conexões

 

Os tubos e conexões para entrada e saída de fluidos devem ser proporcionais ao tamanho da conexão da bomba. Garantir que eles sejam compatíveis pode aumentar a eficiência da sua bomba. Por exemplo: se você estiver utilizando uma bomba de 2”, as tubulações devem ser do mesmo tamanho. 

 

Quando elas são menores do que a bomba, a sucção acontece de forma restrita, com um fluxo inferior ao esperado. Além disso, o diafragma também sofrerá um maior dano.

 

  • Falta de capacitação

 

Mesmo que as bombas pneumáticas de diafragma sejam bastante simples, é muito importante que os operadores sejam preparados para utilizá-las, conhecendo os seus componentes e a tecnologia utilizada. Para isso, é importante que:

 

  1. Leia os manuais fornecidos pelo fabricante;
  2. Mantenha um contato com o fabricante da bomba para conseguir esclarecer as suas dúvidas e conseguir operar a bomba da maneira correta.

 

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado a conhecer os principais erros na utilização da sua bomba pneumática de diafragma, de forma a extrair o melhor desempenho e funcionalidade. Confira também nossos outros materiais sobre o assunto e aprenda ainda mais sobre as bombas!

 

 

Conte sempre com a Duplação, seu fornecedor confiável para bombas pneumáticas.  Entre em contato pelo telefone (48) 3438-8484 ou e-mail vendas@duplacao.com.br e fale com nossos especialistas.