De quanto ar comprido a sua bomba pneumática de diafragma precisa?

De quanto ar comprido a sua bomba pneumática de diafragma precisa? 

 

Os fabricantes de bombas pneumáticas de diafragma vêm constantemente buscando formas de trazer mais eficiência para seus equipamentos, contudo, é muito importante lembrar que essas bombas, para que funcionem adequadamente, possuem um padrão na pressão de ar e volume. Em sua maioria, as bombas operam até um nível máximo de 8,6 bar ou 125 PSI. Nesse sentido, no que se refere à pressão, a sua eficácia só é prejudicada caso haja alguma obstrução no suprimento de ar.

 

Por essa razão, é muito importante contar com um compressor de ar de qualidade que consiga atender à demanda da sua bomba. O ar que é consumido pela bomba é medido em SCFM, que calcula quanto ar comprimido pode gerar, e essa medida é essencial para determinar o quanto a sua bomba poderá produzir e suas condições normais. A quantidade de SCFM depende da bomba que está sendo utilizada, e por esse motivo, é imprescindível consultar as especificações da bomba para escolher o melhor compressor.

 

A importância da curva de vazão

 

Focando na curva de vazão da sua bomba pneumática de diafragma, é essencial observar: a pressão manométrica, a capacidade em GPM e LPM, a pressão do ar em PSI e o consumo do ar em SCFM.

No exemplo abaixo, podemos verificar que a linha vermelha horizontal se encontra em 60 PSI (4,1 bar) de pressão principal, enquanto a linha vertical está em 80 GPM. Para que a bomba consiga atingir o ponto de atividade onde essas duas linhas se encontram, ela precisa atuar com aproximadamente 70 PSI de pressão e 60 SCFM de volume. Esses dois fatores são muito importantes para o bom funcionamento da bomba.

 

 

As bombas pneumáticas de diafragma proporcionam inúmeros fluxos, sem a necessidade de controles muito caros e sofisticadas. De maneira simplificada, as bombas de funcionamento padrão operam na proporção de 1:1, com pressões de até 125 PSI.

 

Já as bombas de alta pressão podem produzir pressões de até 240 PSI, atuando com uma unidade de pressão 2:1. Esse tipo de bomba é mais comumente aplicado no caso de bombeamento de fluidos de alta viscosidade, ou quando é necessário bombear maiores distâncias.

 

O ponto de operação da bomba

 

Conhecer o ponto de operação da sua bomba pneumática de diafragma é de extrema importância, principalmente por conta da economia que um funcionamento adequado pode proporcionar. Nesse sentido, o dimensionamento da bomba deve ser prioridade: ao aumentar o tamanho da bomba para o mesmo fluxo, você também aumenta a sua eficiência, pois a quantidade máxima de fluido será bombeada.

 

Isso quer dizer que, quando a sua bomba está operando na extremidade direita da curva (no seu funcionamento total), caso você aumente o tamanho da bomba, terá ainda mais desempenho, deslocando a sua curva para a esquerda. Dessa forma, ela funcionará mais lentamente, economizando energia, e aumentando a sua vida útil.

 

Uma bomba maior, também é uma excelente alternativa para fluidos abrasivos. Ao circular mais lentamente, os fluidos causam menos danos, aumentando a longevidade da sua bomba. Também é importante observar o deslocamento por curso, pois ele está diretamente relacionado com a longevidade e a eficiência do equipamento.

 

Uma dica:

 

Antes de começar a bombear o fluido pela bomba, certifique-se as conexões e tubulações de entrada e saída sejam tão grandes quanto o tamanho das conexões da bomba. Quando essas tubulações são menores, o fluxo e a eficiência da bomba são prejudicados, assim com a sua vida útil.

 

Aproveitando a sua bomba ao máximo
Um aspecto muito importante que é pouco levado em consideração é a qualidade do ar que é utilizado nas bombas. Embora elas estejam preparadas para lidar com um ar de baixa qualidade, quanto mais purificado ele for, melhor.

 

Isso porque quando o ar utilizado é mais limpo, é possível reduzir o desgaste causado na válvula  dinâmica e nas vedações do eixo. O ar de qualidade inferior apresenta mais contaminantes externos, que danificam essas estruturas (inclusive o diafragma da bomba).

 

Para resolver o problema com a qualidade do ar, você pode utilizar um filtro ou regulador que ajude a purificar e reduzir os agentes contaminantes, protegendo a sua bomba e aumentando a sua vida útil. Com isso, você poderá usufruir de toda a capacidade do seu equipamento e trazer cada vez mais eficiência para as suas atividades.

 

 

Conte sempre com a Duplação, seu fornecedor confiável para bombas pneumáticas.  Entre em contato pelo telefone (48) 3438-8484 ou e-mail vendas@duplacao.com.br e fale com nossos especialistas.